Hitachi

Compartilhe:

Translate:

PT EN

UDI precisava suprir demanda de Avaré e cidades vizinhas.

Neste vídeo: Dr. Ronaldo Abdala fala sobre os desafios que a Santa Casa de Avaré enfrentava antes da inauguração da ala de ressonância magnética. (1:18)(1:09)

Desafio tornava essencial a busca de equipamentos ágeis, confiáveis e que requisitassem o mínimo de manutenção.

Antes da inauguração da ala de ressonância magnética, a população de Avaré e região precisava viajar mais de 120 km para fazer exames de diagnóstico por imagem. Isso colocava a saúde dos pacientes em risco, pois que precisavam se locomover em UTIs móveis, sofrendo muitas vezes com a falta de conforto e segurança.

Para corrigir essa deficiência com o máximo de eficácia, a nova UDI da Santa Casa precisava de equipamentos de ressonância magnética de alta qualidade, confiabilidade, baixa manutenção, alta eficiência energética e que atendessem com rapidez o maior volume de pacientes possível, gerando imagens de exames em alta resolução para otimizar o diagnóstico médico.

Todas essas necessidades logo foram compartilhadas com a Hitachi Sistemas Médicos do Brasil, que apresentou uma solução que superou as expectativas da Santa Casa de Avaré.